25 maio 2008

DOIS EM UM


-----Depois de uma semana sem praticar desporto e a noite passada a trabalhar, nada melhor que um passeio "soft" pelas ecovias para descomprimir as pernas!

-----Por isso, fomos conhecer duas ecopistas do norte, Póvoa/Vila Nova de Famalicão e Guimarães/Fafe.

-----Pelas 09h00, eu, o Nando e o Pedro, dê-mos início ao passeio frente à Esquadra da PSP de Vila Nova de Famalicão, porque como não sabíamos onde começava a ecopista. Nada como usufruir do bom serviço público daquela instituição!

-----Isto porque no centro da cidade não encontramos qualquer sinalização referente a ecopista, que no entanto não é difícil de encontrar, na posse da informação sobre a sua localização. Assim, saindo da esquadra, sobe-se em direcção ao hospital e a seguir ao viaduto a ecopista encontra-se cerca de 200mt do lado direito.
.
-----Julgamos importante as Câmaras divulgarem mais este tipo de infraestruturas, não esquecendo coisas básicas como a sinalização e a limpeza das mesmas.
.

-----O percurso de cerca de 10km da ecopista, situada na antiga linha do comboio, que ligava Vila Nova de Famalicão a estância balnear da Póvoa de Varzim, é agora composto de gravilha tipo "espiche", até à freguesia de Godifelos e até Balazar o piso é composto pelo cascalho típico nas linhas de comboio.

-----Pelo caminho, fomo-nos cruzando com outros cicloturistas, que sozinhos ou em pequenos grupos (3 a 6) pedalavam pela pista.

-----Depois de Balazar, junto a estrada nacional, a linha continua por mais alguns quilómetros, com variações no terreno, desde pedra dos antigos carris, até troços em que ainda são visíveis as traves de madeira do caminho de ferro, a seguir a S. Pedro de Rates, onde voltei quase um ano depois da trágica viagem a Santiago de Compostela.










-----O terreno é quase sempre plano, com uma pequena ligeira inclinação a subir para quem vem da Póvoa.

-----Lamentavelmente tivemos de abandonar o antigo caminho de ferro junto da estrada nacional que liga a Póvoa a Barcelos, uma vez que não era humanamente possível continuar, devido a intensa vegetação ali existente.

-----Deste modo, continuamos o passeio por estrada até a igreja de Balazar, onde fizemos o caminho inverso pela ecovia.


-----Com o aproximar da hora de almoço fizemos uma paragem na berma da ecopista, para montar a "mesa" para o piquenique, sendo surpreendidos por uma centena de ciclistas, que passaram mesmo pelo meio da nossa sala de jantar.

----Com o almoço interrompido seguimos viagem agora na companhia de alguns desses ciclistas, que escolheram o percurso mais suave, através da ecovia até cidade de Famalicão, enquanto os outros continuaram a trepar monte acima.

-----Como o dia foi planeado para pedalar nas ecovias pareceu-me coisa pouca, se dali seguíssemos de carro até Guimarães, para pedalar na outra pista, pelo que decidimos aumentar os quilómetros indo até a cidade berço em cima da burra (+25km).


-----Como o percurso ia ser feito pela nacional 206, os meus companheiros de viagem decidiram retirar a lama das bikes no posto de combustível. Enfim mariquiçes!

-----Uns quilómetros volvidos, fizemos mais uma paragem, desta vez para um café, que se tornou no ponto alto da viagem, devido ao verdadeiro monumento da humanidade, que ali se encontrava, que qualquer um de nos tinha todo gosto em proteger, terminando de imediato o passeio...

-----Depois das fotos da praxe junto ao castelo de Guimarães, da capela de S. Miguel e da estátua de Afonso Henriques, seguimos em direcção a Penha, onde aparece bem visível uma placa a indicar o caminho para a ciclovia.










-----Depois de um excelente dia de sol, com o aproximar de fim de tarde, as nuvens começaram a dar sinais de querer dar uma descargazita.


-----A ecopista de 14km, encontra-se com o piso de asfalto em muito bom estado em todo o seu percurso.

-----A paisagem envolvente e quase sempre mato, salientando uma quinta com vários animais e um campo de golf, quase a chegar a Fafe.

-----Chegamos ao fim da via, em Fafe, com 89km e 5h00 de pedaladas, sendo visíveis sinais de cansaço na cara dos meus companheiros, que aproveitaram para descansar, pois tinham de enfrentar o regresso até Famalicão.
-----Mal arrancamos, levamos com uma pequena chuvada, para vestir o impermeável que andou o dia todo no saco.

-----A ecovia, fazia-se agora a subir e foi feita em estilo de contra-relógio.

-----No centro de Guimarães, mais uma paragem para um lanche e uma pausa para retemperar forças para o último torço de estrada.

-----Afinal gajas boas não é em Ermesinde....

-----O passeio terminou pelas 18h50, com 133km nas pernas em 7h10m.


Links ciclovias:

http://ecoviasalgarve.org/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_ciclovias_em_Portugal

http://www.vilanovadefamalicao.org/desporto/ciclovia.php

http://diario.iol.pt/ambiente/ecopista-minho-galiza-bicicleta-ambiente-ciclovia/944463-4070.html

http://www.povoavarzim.com.pt/ver_freg.php?id_f=10#freguesia

http://www.cm-guimaraes.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=5046


2 comentários:

Pedro Trilhos disse...

Tirando os erros ortográficos e as palavras, completamente fora de contexto (espiche ??!!??), está uma crónica da treta.
E esqueceste-te de dizer que quem passou mais tempo a tirar lama da bicicleta foi o dono da "La Pierre", como tu dissete mariquices.

O Trepador disse...

Eu dava-te valor se tivesses mas é registado em pormenor o momento mágico da Bomba na pastelaria como bom Domingueiro que se preze!!!
Excelente convívio, grande coça!!!